Sunshine

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Da pele que há em mim...


Da pele que há em mim... do que nela está gravado, que é invisível aos olhos, que foi vivido e sentido.


Em Janeiro de 2012 já era seguida medicamente à um ano, afim de descobrir o porquê de não engravidar e ao fim de alguns/muitos exames, eis que pensei eu, saiu-me a sorte grande...

 8/01/2012
semmedodeserfelizmar


Para um casal que esperava à 2 anos por este dia, pareceu-nos um sonho, daqueles que nem depois de beliscados parece ser verdade, fotografei este teste vezes sem conta, nenhuma das fotos ficou boa, o marido que esteve comigo desde o abrir do teste, a espera pelo resultado pareceu uma eternidade, mas ao fim de dois anos e de alguns testes já feitos, este tinha sido guardado para um dia especial, fi-lo logo pela manhã quase numa certeza "estranha" de qual seria o resultado, porque no fundo não queria criar esperanças em mim que fossem desfeitas, finalmente saiu o resultado grávida de 1 a 2 semanas, eu vi primeiro e depois mostrei-lhe, a emoção foi tanta que o marido nem conseguiu ler a palavra estava bem explicita grávida, foi a minha 1ª gravidez, a tão desejada por nós e por toda a família, a segunda pessoa em quem pensei foi na minha Mãe a seguir a nós tinha de ser ela a saber. Pois seria tão perfeito, parecia de encomenda, nasceria em Setembro de 2012, e seria o melhor presente, por coincidência na confusão do natal de 2011, nem eu nem o meu marido oferecemos presente um ao outro, e neste dia pensamos aqui está o nosso presente tão desejado. 

Sim neste dia tive medo, era o meu maior desejo, mas seria eu capaz? (acho que é um momento que passa pela cabeça de todas nós). Dias depois decidimos fazer outro teste que confirmasse este, mas deu negativo, pensamos que não deveria ser nada pois o 2ºteste era bem menos fiavél do que o 1º que está na foto.

Dias mais tarde começaram as perdas de sangue somente ao fim do dia acompanhadas de dores fortes (como que picadas), fui ao hospital onde estava a ser seguida, onde quase diariamente fazia analises ao beta, que aumentava mas não na proporção certa e natural, e após dias e dias a conclusão foi que era uma gravidez ectópica, pedi explicação do que era porque não conhecia ninguém com situação semelhante, pesquisei na internet onde vi este forum, onde cada mãe conta a sua história, que para mim foram muito importantes e ajudaram-me a compreender melhor tudo o que estava para vir, uma das mães conta que passou por duas gravidezes ectópicas com perca das duas trompas, e mesmo assim através de FIV conseguiu o seu filho amado.

Eu como já tenho dito  tenho muita Fé num Deus que nos governa, guia, protege e guarda, que a ele entrego a minha vida, e do pior que me acontece é sempre da melhor forma, como toda esta situação foi acompanhada desde o inicio quando finalmente se soube o que era na realidade, a médica que me seguia procurou a melhor forma ainda se falou em laparoscopia, mas a minha vida estava em risco constante e numa das ultimas idas ao hospital ficou decidido no próprio que uma injecção de metotrexato seria o ponto final no que poderia ter sido uma história de inúmeros finais...
Esta é uma história da minha vida, já foi à um ano, em que sem querer caí mas levantei-me, há dias mais difíceis, em que sinto o vazio nos braços que poderiam estar cheios, à histórias que demoram o seu tempo a partilhar, mas na minha opinião é importante partilhar, e saber que de único só temos mesmo o código genético tudo mais acontece a muita gente pelo mundo fora.

luto


Adoro crianças, e adoro ler blogs de mamãs, de as acompanhar e sonhar e aprender com elas.
Coisa que abomino é inveja, é palavra que não consta no meu dicionário, tristeza pode aplicar-se a certas e determinadas alturas em que a nossa vez nunca mais chega, mas se há coisa que tenho aprendido e que continuo a aprender é a esperar, e a Ser Feliz enquanto espero, desde 2010 até 2013, entre conhecidos, amigos e família nasceram 12 maravilhosos bebés um dos quais o meu doce Dinis.

Obrigada a todas as que me apoiaram aqui, eu espero, o melhor ade vir...
Obrigada a Deus, ao marido pela paciência e companheirismo, à família, a esta menina que me lembra e me incentiva à actividade hihihi :)
Obrigado, ser agradecida é tão bom :) 

Sejam Felizes independentemente do que quer que seja não percam cada oportunidade :)
Beijinhos no ©


15 comentários:

dreams disse...

E o que é que eu posso dizer, deves continuar sempre na luta pelo teu sonho, uns dias ganham-se batalhas, noutros perde-se, mas no final de certeza que a vitória nesta guerra será nossa. Amo-te e de todo coração já também só sonho com o dia da vitória:) lol, beijinhos enormes e abraços sufocantes:) bom fim de semana!!!

Jardim de Algodão Doce disse...

Não consigo sentir o teu sofrimento, mas acredita consigo imaginar. Acredito que tudo, mas tudo tem uma razão de ser e não somos nós que escolhemos os momentos certos para os assuntos da natureza. Acredita que chegará o teu dia, eu sinto que enquanto houver vida, há esperança. Antes da segunda gravidez, também tive uma gravidez que não correu bem...tinha de ser! A natureza sabe o que faz. Força e não desistas, enquanto acreditares que vale a pena. E sim, pratica muito, porque sem isso sabes que é impossivel :) beijo grande

Mar disse...

Minhas doces Dreams e Jardim duas mamys que Adoro, Obrigadas pelo carinho e força, um abraço em conjunto a três :)
Também acredito que tudo, mas tudo tem uma razão de ser, e o melhor ainda está para vir <3
Beijinhos no <3

carla disse...

Um beijinho de muita força e tenho fé que um dia concretizarás este teu sonho.

Bom fim-de-semana :)

Mammy disse...

Não desistas nunca daquilo que queres. Se quiseres com muita força acaba por acontecer.
Beijinhos
<3 <3 <3

Mel disse...

Oh sem palavras... nem imagino o que tens sentido e passado. Obrigado pela partilha. tenho a certeza que o teu sonho será concretizado!
também perdi numa primeira gravidez, o coração deixou de bater e tiveram-me do arrancar de mim porque não saiu naturalmente. foi duro, tinha de ser e soube aceitar. mais ou menos 1 ano depois engravidei da princesa M. Um dia quando quiseres conto-te melhor este episódio. o que interessa é ter esperança e buscar a paz que precisas para continuar a luta! Estou contigo!
beijinho grande nesse ♥

rosinha cruz disse...

Querida Mar
Emocionei-me ao ler o teu post,sei o quanto doi pois já o senti dentro do meu peito,esperei 9 dolorosos anos, sempre na espera que um dia chega-se o meu mais precioso tesouro, pelo caminho ficaram exames, tratamentos, muitas lutas, muitas desilusões, porque diziram que era um caso em 1oo,o meu marido não produzia espermatozoides suficientes e dos que produzia uma grande parte tinham deficiencia.
Mas nunca desisti, nunca quis acreditar que não iria ser mãe, fui encaminhada para fazer insiminação artificial, sem mesmo saber se iria dar certo,nunca desisti e se não fosse assim já tinha decidido dento do meu peito que seria uma mãe de coração, que iria adotar.
Deus não me abandonou, houve alturas em que pensei que sim, ao fim de 9 anos de muita ansiedade tive um atraso, fiz todos os exames e confirmou-se tinha engravidado naturalmente, eu tinha sido um caso em 100, hoje tenho uma princesa de 12 anos que é a mida vida e a rezão de eu viver, posso perder tudo menos a ela.
Desculpa pelo comentario longo, acabei chorando.
Só queria que não desistises e que acreditasse que esse dia vai chegar, muita força, estou a torcer deste lado.
Beijinhos

Mar disse...

Carla obrigada :) Beijinhos <3

Mammy tu que já superas-te provações tão difíceis, obrigada pelo carinho eu acredito e sim quero muito muito, não desisto.
Beijinhos <3

Mel quando quiseres contas-me a tua história, não fazia ideia, os primeiros 2 anos foram mais difíceis de controlar a esperar, depois da perda e da minha vida em risco pensei em viver tudo com mais calma aproveitar o momento, mas os atrasos “kill me” hihihi mesmo assim seja
como Deus quiser <3 Beijinhos <3

Rosinha Cruz já te achava especial, mas afinal tu és 100% especial que linda a tua história enches-me de Esperança, Alegria e Felicidade, obrigada por partilhares, existem tantas meninas/mulheres nesta situação precisamos de saber destas vitórias para nos regozijarmos nelas e desejarmos para nós também, por isso partilhei a história que foi noticia a pouco tempo da mãe que foi mãe ao fim de 24 anos, a minha sogra esteve 16 anos à espera.
Beijinhos <3

Muito obrigada a todas pelas vossas palavras mas eu não vou desistir, se não for mãe biológica serei do coração <3
Beijinhos enormes <3

Estrelinha disse...

Beijinho muito grande e toda a força do mundo para continuares a sorrir e a acreditar todos os dias que é possível!

Estrelinha disse...

Beijinho muito grande e toda a força do mundo para continuares a sorrir e a acreditar todos os dias que é possível!

Cris @ MabelBaby disse...

Mar, lamento muito pelo que passaste. Acho que pior que não conseguir engravidar, é conseguir e perder. Admiro muito a forma otimista e tranquila como vês as coisas. Obrigada por teres partilhado a tua história.
Um beijinho grande

Mel disse...

... e serás a melhor mãe do mundo para o teu filho(a)!

Alice disse...

Já tinha lido o teu post e tal foi a emoção que fui incapaz de comentar.

És uma mulher de muita fé e coragem. Oxalá eu conseguisse ser assim. Não matei a esperança, e tenho uma pequenina que, um dia, sem que nada o faça prever as coisas acontecçam. preciso mesmo manter a esperança e sei que tu também tens a tua bem reforçada.


E são comentários como os que cá te deixaram que faz crer que tudo é possível.

Beijinho


Suricate disse...

Só hoje vi este teu post.
Não sei o que dizer, mas lembrei-me de uma coisa que te vai fazer sorrir! Sempre que postar no meu cantinho "Há momentos assim" vou pensar em ti e em como é bom partilhar contigo! Porque sei que um dia na tua vida também vão haver "Momentos assim"!

Jinhos Deus te Abençoe ♥

Mar disse...

Muito obrigada a todas por cada palavra de força <3
Beijinhos no <3